Foto: Mufid Majnun/unsplash

Vacinas mRNA contra a COVID-19 aumentam a chance de problemas na coagulação em 162%, revela novo estudo

Getting your Trinity Audio player ready...

Um estudo liderado por Hye Sook Choi, do Departamento de Medicina Interna do conceituado Hospital da Universidade Kyung Hee, em Seul, Coreia do Sul, trouxe à luz preocupações sobre complicações hematológicas após a vacinação contra a COVID-19. Este estudo, baseado em uma grande quantidade de pacientes sul coreanos, revelou descobertas significativas.

“Os dados analisados mostraram que a anemia nutricional, a anemia aplástica e os defeitos de coagulação aumentaram após a vacinação contra a COVID-19. O risco de anemia nutricional foi significativamente maior no grupo de vacinas de mRNA do que no grupo de vacinas de vetor viral. O risco de anemia aplástica aumentou significativamente no grupo de vacinas de mRNA, mas não no de vetor viral. O risco de defeitos de coagulação aumentou de forma semelhante tanto nas vacinas de mRNA quanto nas de vetor viral”, afirmaram os cientistas.

“A vacinação contra a COVID-19 aumentou o risco de anomalias hematológicas. Ao administrar a vacina contra a COVID-19, será necessária uma observação cuidadosa após a vacinação”, concluiram os cientistas.

O levantamento, publicado recentemente na plataforma Medrxiv, analisou dados de uma impressionante quantidade de pessoas: mais de 4 milhões de indivíduos com 20 anos ou mais. Tanto vacinados quanto não vacinados foram incluídos. Os pesquisadores vasculharam registros médicos entre julho de 2022 e agosto de 2023, obtendo um quadro abrangente da situação.

O que eles descobriram é alarmante: as taxas de anormalidades hematológicas após a vacinação contra a COVID-19 foram notavelmente mais altas do que entre aqueles que não foram vacinados. Por exemplo, houve um aumento significativo na incidência de anemia nutricional, anemia aplástica e defeitos de coagulação entre os vacinados em comparação com o grupo não vacinado.

Dados encontrados

As taxas de incidência de anormalidades hematológicas no grupo de vacinação 3 meses após a vacinação:

– Anemia nutricional: 54.2% a mais.
– Anemia aplástica: 56.6% a mais.
– Defeitos de coagulação: 162.2% a mais.

O estudo também identificou outros fatores de risco, como idade avançada, sexo feminino e certas comorbidades, que aumentam a probabilidade de desenvolver anormalidades hematológicas após a vacinação.

Os pesquisadores enfatizam a importância de estudos adicionais para investigar os mecanismos por trás dessas anormalidades sanguíneas e para avaliar os resultados a longo prazo da vacinação.

Compartilhar isto:

portalentorno

    O seu portal de notícias e entretenimento! Não utilizamos leis de incentivo ou qualquer forma de financiamento com dinheiro público. Para informar qualquer erro ou sugestões para o nosso portal, por favor entre em contato conosco através do email portalentornodf@gmail.com