fbpx

CPI DA COVID: Após impulsionar campanha Bolsonarista para 2022, CPI dá seus últimos suspiros.

Após impulsionar campanha bolsonarista para 2022, CPI dá seus últimos suspiros.

Iniciada em 13 de Abril de 2021, a pedido do Sr. Ministro Luiz Roberto Barroso, a CPI deveria investigar o investimento de verbas federais enviadas para estados e municípios durante a Covid-19, porém o que se viu foram ações ideológicas e políticas que tiveram como principal objetivo a tentativa de enfraquecer politicamente o Excelentíssimo Presidente Jair Messias Bolsonaro e todos aqueles que o apoiam, a CPI dos horrores protagonizou um show de narrativas políticas, que em nada contribuíram para a investigação de desvios e corrupção ou para apontar  responsáveis pelas mortes causadas pelo vírus.

Com o Sr. Senador Omar Aziz na presidência da CPI e o Sr. Senador Renan Calheiros na relatoria, além do Sr. Senador Randolfe Rodrigues como vice presidente, a CPI mostrou seu caráter político e partidário, deixando a população brasileira sem uma resposta contra a corrupção praticada na pandemia.

Não encontrando qualquer fato político, que desabonasse a vida do Sr. Presidente da República Jair Bolsonaro, e com a inexistência de qualquer ato de corrupção durante mais de 2 anos de governo, e após tentar atacar os filhos do presidente e também sua esposa, a oposição não teve outra escolha, a não ser tentar emplacar narrativas políticas, criando expressões como “Gabinete Paralelo”, “Remédios sem eficácia comprovada”, “kit covid”, entre outros, cujo propósito se resumiu em tentar enfraquecer politicamente o Presidente e seus aliados, mostrando que a motivação da criação da CPI nunca foi pela saúde.

Impulsionados pela motivação política, o Absurdo foi ainda mais longe, afrontando também muitos que não eram aliados do presidente, mas sim profissionais dedicados e extremamente competentes, que também estiveram presentes em gestões passadas como a Dra. Nise Yamaguchi, epsódio este que deixou o coração dos brasileiros profundamente triste e emocionado, pois doutoras como a Sra Nise Yamaguchi e outros deveriam ser honrados, respeitados, e jamais em hipótese alguma desrespeitados como foram, pois são verdadeiros heróis que realizam um trabalho brilhante e lutam incansavelmente para salvar vidas em nosso país.

Ao cair em descrédito por grande parte da população brasileira, a CPI expôs o caráter e motivação de vários políticos brasileiros de oposição antes desconhecidos, e despertou no coração de cada Brasileiro a bandeira firme do Bolsonarismo, do Patriotismo, Deus, Família, e sobretudo da Liberdade de Expressão e da Liberdade de ir e vir.

O STF, também com suas atitudes antidemocráticas, ao proibir cultos e missas, apoiar decisões contrárias ao artigo 5 da Constituição Brasileira, prender e perseguir Deputados e personalidades Bolsonaristas, também deu sua boa contribuição para as próximas eleições, ajudando a definir bem claro, no coração de cada brasileiro, o perfil das personalidades políticas que preisam ser eleitas nos próximos pleitos.

De tudo isto, só resta agradecer à CPI, por nos mostrar quem são cada um desses senadores, antes ilustres desconhecidos para o resto do Brasil, e que nunca se preocuparam com a nossa nação, apoiando tantas atitudes contrárias à vontade da população Brasileira, e protegendo a todo custo, Governadores e Prefeitos de todo o Brasil, que são de fato, aqueles que realmente aplicaram, correta ou incorretamente, os recursos enviados pelo Governo Federal.

A cada passo desta CPI, assistimos saírem pela culatra os tiros liberados pela oposição.

A população brasileira não esquecerá, e dará sua resposta nas próximas eleições, votando em cada uma das personalidades políticas que têm se levantado e se firmado por tudo aquilo que é correto e digno em nosso país.

A Conclusão da CPI, é agora expressa nas palavras do seu Presidente Sr. Senador Omar Aziz: “Por mim, termino a CPI na próxima semana”.