FOTO: Divulgação Redes Sociais

BOLSONARO: “Não quero peitar o Supremo”, indulto foi para corrigir “excesso” do STF

Em entrevista hoje, o presidente Bolsonaro disse houve excesso na pena imposta a Silveira pelo STF, e que seu decreto não foi para peitar o STF, mas sim para corrigir esse excesso.

Em entrevista hoje (29/04) à rádio Metrópole de Cuiabá, o presidente falou sobre o indulto concedido por ele à Silveira, e disse que não é sua intenção “peitar o STF”, mas que o indulto foi para corrigir excessos que foram praticados pelo Supremo Tribunal Federal.

Não se discute que houve um excesso por parte do STF, um deputado, por mais que tenha falado coisas absurdas, e ninguém discute isso, mas a pena não pode ser de oito anos e nove meses em regime fechado, perda de mandato, inelegibilidade

“Caberia a mim e a mais ninguém desfazer essa injustiça”, continuou. “Então, para corrigir essa injustiça nós aqui assinamos a graça.”

Sobre André Mendonça

Bolsonaro também falou sobre o voto de André Mendonça e disse que ele não manda no voto dos ministros indicados por ele, mas que o pessoal vai aos poucos entendendo o voto dele.

“Alguns me diziam que Mendonça deveria pedir vistas, mas eu não mando no voto dos ministros que indiquei, posso conversar com eles, como converso com qualquer um dos outros nove, se houver interesse mútuo da nossa parte, mas não mando no voto”, afirmou o Presidente.

“Mendonça foi bastante criticado, mas aos poucos o pessoal vai entendendo o que aconteceu naquela sessão, ele é uma pessoa religiosa, conservador, trabalhamos muito para ele conseguir aquela cadeira no STF, e tenha certeza que é um homem que está a frente do povo e da família”, disse Bolsonaro.

Confira a entrevista do presidente:

Compartilhar isto:

portalentorno

    O seu portal de notícias e entretenimento! Não utilizamos leis de incentivo ou qualquer forma de financiamento com dinheiro público. Para informar qualquer erro ou sugestões para o nosso portal, por favor entre em contato conosco através do email [email protected]