Denise Carvalho - Sabatina FIEG

FIEG: Denise Carvalho afirma que desmonte geral penaliza o Brasil e defende reformas inclusivas

Getting your Trinity Audio player ready...

Sabatina Senadores Eleições 2022 - Denise Carvalho

Denise Carvalho (PC do B) foi a terceira participante da maratona de sabatina com candidatos ao Senado por Goiás, promovida terça-feira (13/09) pela Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg) e pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Goiás (Fecomércio-GO). O presidente do Sindpit-Dog, Ademildo Godoy, deu as boas-vindas à candidata e aproveitou para defender a adoção de políticas que beneficiem os micros e pequenos empreendedores. Acompanham também a sabatina, na Casa da Indústria, representantes da Confederação Nacional da Indústria (CNI).  

Em sua apresentação inicial, Denise Carvalho disse que o Brasil está vivendo um desmonte. “Foi implantado um descrédito no nosso país. Desmontaram a credibilidade do Brasil no exterior. Retirar o Estado de tudo é uma ideia nociva”, afirmou. No contexto atual do Congresso Nacional, Denise rejeitou veementemente a prática recentemente adotada do orçamento secreto. “Esse orçamento é baseado em interesses particulares e muito pontuais de quem está fazendo negócio com a política brasileira”, declarou.  

Ao falar sobre modernização nas relações trabalhistas, a candidata defendeu direitos dos trabalhadores. “Nós temos que pensar em uma reforma trabalhista que não penalize os trabalhadores, pensar em competitividade que inclua os trabalhadores”. E acrescentou: “A reforma trabalhista não pode retirar direito dos trabalhadores. É preciso que todos ganhem, nos seus direitos e na sua capacidade financeira. Nós precisamos fazer reformas em outros sentidos.” 
 
Indagada sobre a atuação do Sistema S, que inclui Sesi e Senai, Denise Carvalho parabenizou as instituições e a Fieg pelo trabalho desenvolvido na qualificação profissional, ponderou que há muito a ser feito e que essa é a “bandeira da vida” dela. “Atacar o Sistema S diminui a nossa capacidade de diminuir os gargalos. Nosso mandato estará à disposição para o fortalecimento do Sistema S”, reiterou.  

Sobre reforma administrativa, Denise Carvalho disse ser contra ao teto de gastos, sob alegação de que ele penaliza setores essenciais para a população. “Nós precisamos de mais investimentos públicos, e não diminuir.  O sistema financeiro sequestra toda a riqueza que é produzida neste País. A visão aqui nossa é trabalhar uma nova forma de orçamento, em que o investimento seja priorizado”, disse.  

Ao falar sobre a Reforma Tributária, a postulante defendeu uma reforma ampla, justa e progressista. Ela  mencionou uma parte do plano de governo do candidato à presidência da República Lula da Silva. “Proporemos uma Reforma Tributária solidária justa e sustentável, em que os pobres paguem menos e os ricos paguem mais, contemplando a transição para uma economia sustentável.”  

Denise lembrou que, no governo Lula, o setor produtivo cresceu no Brasil e que novamente será priorizado, o que, segundo ela, vai facilitar a vida de quem quer produzir. A candidata agradeceu a oportunidade e disse que o seu partido tem a missão de pacificar o País. “Nós temos um desafio de pacificar nosso país. Um país não cresce se estiver armado. Isso prejudica nosso país. Nós queremos paz para progredir”, ressaltou.

Para rever a sabatina e acompanhar os demais candidatos, acesse o canal Youtube do Sistema Fieg, pelo Instagram e pelo Facebook da Federação. 

Fonte: Federação das Indústrias do Estado de Goiás

Compartilhar isto:

portalentorno

    O seu portal de notícias e entretenimento! Não utilizamos leis de incentivo ou qualquer forma de financiamento com dinheiro público. Para informar qualquer erro ou sugestões para o nosso portal, por favor entre em contato conosco através do email portalentornodf@gmail.com