Pacheco deseja limitar a investigação no caso de estados e municípios somente ao destino de recursos públicos de origens federais

CPI da Covid-19: Pacheco quer limitar investigação

Pacheco deseja limitar a investigação no caso de estados e municípios somente ao destino de recursos públicos de origens federais

As CPIs do Senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que mira possíveis atos do governo federal e outra do senador Eduardo Girão (Podemos-CE), que amplia o escopo para todos de estados e municípios tiveram seus respectivos requerimentos para a abertura das Comissões Parlamentares de Inquérito lidos nesta terça-feira (13) pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG).

“A CPI está sendo instalada somente por causa da decisão do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF)”. fez questão de salientar o Presidente do Senado Federal Rodrigo Pacheco.

Na leitura, o presidente da Casa Legislativa determinou a junção das duas propostas por tratarem de “assuntos conexos”. De acordo com ele, há precedente no Senado para a unificação de objetos determinados de dois pedidos distintos.

Pacheco argumentou que o início da CPI é o pedido de Randolfe, que quer apurar “ações e omissões” do governo Bolsonaro na pandemia, “acrescido” do pedido de Girão, que trata da responsabilidade de governadores e prefeitos neste mesmo contexto.

Pacheco deseja limitar a investigação no caso de estados e municípios somente ao destino de recursos públicos de origens federais. Infelizmente, é na ponta da linha, onde houveram omissões, desvios e corrupção, e é ali que deve haver a maior investigação, para determinar se as ações necessárias foram tomadas.

O povo brasileiro, corre o risco novamente, de além de ter seus recursos saqueados e mal investidos durante a pandemia, ainda perder mais tempo, dinheiro e recursos, em um teatro que pode não dar em nada.

O que a população brasileira deseja saber, é porque os hospitais existentes não foram ampliados, melhorando sua estrutura física e humana, pois há muito tempo, todos sabiam, que a estrutura hospitalar não era suficiente para atender com dignidade a população, sempre faltaram UTIs, médicos e equipamentos, sempre enfrentamos filas longas de espera para atendimento, então, porque muitos decidiram construir hospitais de campanha e temporários, ao invés de ampliar a estrutura atual, e onde foram parar os equipamentos ali utilizados.

Porque governadores e prefeitos não utilizaram os recursos enviados para salvar vidas, preferiram pagar dívidas de funcionários, e desviar os recursos para outras áreas, e com que autoridade fizeram isso? Se os recursos foram enviados especificamente com destino para a população, para salvar vidas do Covid-19, como podem governadores e prefeitos mudar o destino destas verbas a seu bél prazer?

São essas e outras perguntas que o povo brasileiro espera uma resposta, pois, muitas mortes poderiam ter sido evitadas, se os recursos tivessem sido aplicados corretamente.

Compartilhar isto:

portalentorno

    O seu portal de notícias e entretenimento! Não utilizamos leis de incentivo ou qualquer forma de financiamento com dinheiro público. Para informar qualquer erro ou sugestões para o nosso portal, por favor entre em contato conosco através do email [email protected]